Agilidade na liberação de recursos

25.07.2012

 

O clima foi de otimismo, ontem, durante a reunião do governa­dor Raimundo Colombo com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, em Brasília. Acompanhado dos secretários da Fazenda, Nelson Serpa, e da Articulação Nacional, João Matos, o go­vernador falou do bom momento do estado e do esforço para manter a economia catarinense ativa. Ele pediu agilidade na liberação dos re­cursos federais que virão para Santa Catarina, num total de R$ 3,5 bi­lhões, sendo R$ 500 milhões do programa de investimentos anunciado pela presidente Dilma Rousseff para aquecer a economia dos estados e R$ 3 bilhões referentes às compensações pela perda de receita com a aprovação do PRS 72, que determinou o fim dos incentivos aos produ­tos importados. Nos dois casos a fonte é o Banco Nacional de Desen­volvimento Econômico e Social (BNDES). Colombo aproveitou para tratar da liberação dos 250 milhões de dólares para obras nas rodovias federais, recursos do BID VI, e para pedir uma solução para a dívida do Estado. Em 2012, os juros e a amortização da dívida superarão R$ 1,5 bilhão, comprometendo cerca de 13% da arrecadação estadual. Au­gustin não descartou a possibilidade de renegociação da dívida junto ao Banco do Brasil e se comprometeu a ajudar Santa Catarina a “encon­trar uma solução que não afete a política de investimentos programada para o Estado.”

Proteção na fronteira

Núcleo Estadual de Integração da Faixa de Fronteira de Santa Catarina foi instituído ontem. A finalidade do núcleo é propor e coordenar ações e iniciativas que possibilitem a adequada atuação do governo estadual na região de fronteira, bem como viabilizar com mais rapidez os investimen­tos para o desenvolvimento daquela região. O secretário do Planeja­mento, Filipe Mello, que representou o governador Raimundo Colombo na solenidade de instalação do órgão, ressaltou que este é um gesto de proteção à área de fronteira. “Este ato repercutirá em formas reais de desenvolvimento e integração desta região.”

 

“O colono é responsável por 70% da produção de alimentos em nosso estado, mas não é valorizado. Sofre com a seca, enchentes ou pragas e, muitas vezes, em poucas horas perde toda a economia obtida ao longo de uma vida de trabalho. “

Deputado Darci de Matos (PSD) que, em homenagem ao Dia do Colono, comemorado hoje, tem a proposta de garantia aos agricultores familiares de um salário mínimo nos momentos de catástrofes.


Emendas e aeroporto

O secretário João Matos também acompanhou o secretário de Estado da Infraestrutura, Valdir Co­balchini, em audiência, ontem, no Distrito Federal. O primeiro encontro foi no Mi­nistério das Relações Institucionais, onde foi solicitada a liberação dos recursos de emendas da bancada federal catarinense em favor do Estado. No final da tarde, a audiência foi na Casa Civil. Cobalchini apresentou a situação do aeroporto de Ja­guaruna, que está pronto, mas ainda fora de operação por falta de uma definição do modelo de gestão, o que depende de um convênio com a Secretaria Nacional da Aviação Civil.

Semestre perdido

Foi esta a avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI) sobre a última Sondagem Indus­trial realizada pela entidade, que avalia os índices de produção, o número de em­pregados, o uso da capacidade instalada das indústrias e o tamanho dos estoques. Para a CNI, mesmo a queda nas taxas de juros e a entrada em vigor de algumas das medidas do Plano Brasil Maior não trouxeram a esperada reação da ativida­de industrial ao longo do semestre.

Aprendiz

Estão abertas as inscrições para o 1º Prêmio Aprendizagem Cida­dã, promovido pelo Senai-SC. A home­nagem reconhece empresas que promo­vem a inclusão social e práticas para a formação de cidadãos e profissionais. As inscrições podem ser feitas até o dia 14 de setembro. Mais informações po­dem ser obtidas no site www.aprendi­zagemcidada.com.br.

CRA-SC no Oeste

Caçador, Videira, Chapecó, São Miguel do Oeste e Xan­xerê receberão a visita do presidente e do vice-presidente do Conselho Regio­nal de Administração de Santa Catarina (CRA-SC). Eles pretendem apresentar, em visitas a reitores e instituições de ensino, os objetivos da pesquisa inédita que o CRA-SC está desenvolvendo so­bre o perfil do administrador catarinen­se e mobilizar os fiscais do Conselho na região, no sentido de orientar quanto ao papel do administrador nas empresas.

Andréa Leonora (Colaborou: Camila Latrova)

Florianópolis, 25 de julho 2012

Últimas Colunas [Pelo Estado]

Visualizar todos