“Temos que investir”

18.07.2012

 

O Governador Raimundo Colombo e vice Edu­ardo Moreira assina­ram ontem o decreto que cria o “Pacto por Santa Catarina”. O ato aconteceu pela manhã e serviu também para a no­meação de Murilo Flores, presidente da Fatma, como secretário Executivo do pro­grama, cujos recursos somam R$ 700 milhões (BNDES, BID e Estado). Também foram as­sinadas autorizaçãos para o início de obras nas rodovias estaduais. O go­vernador Colombo admitiu que os 18 meses de governo cumpridos até aqui foram de “angústia e incertezas”, mas que agora a organização da máquina administrativa chegou ao ponto de equilíbrio. Enfático no agra­decimento à presidente Dilma Rousseff, ele demonstrou concordar com ela quanto à melhor forma de se enfrentar a crise. “Não temos o direito de cruzar os braços e deixar a crise chegar até a gente. Nós temos que fazer um contraponto. Nós temos que injetar dinheiro na economia. Nós temos que melhor a infraestrutura para aumentar a nossa competitivi­dade, para reduzir os custos. Nós temos que fazer investimentos.” Já na parte da tarde, a Assembleia Legislativa aprovou a tomada de emprésti­mo de R$ 3 bilhões do BNDES pelo Executivo. O montante será destina­do ao programa “Acelera Santa Catarina”, que prevê investimentos em dez áreas. O financiamento serve como uma compensação pelas perdas decorrentes da Resolução 72 e os recursos serão liberados em quatro par­celas anuais de R$ 750 milhões até 2015.

Rede de suporte

O número de dispositivos móveis de comunicação e informação superará a população do planeta em 2012. “Maior impacto da transformação digital é no comportamento das pessoas”, afirma Amri Tarsis, da Cisco, no Workshop Internacional Senai de TI e Automação, dentro da Jornada Inovação e Competitividade que o Sistema Fiesc promove durante esta semana. Tarsis defende que é preciso compreender essas mudanças de comportamento, que levam a novos modelos de negócio. O desafio é saber como tornar o trabalhador mais produtivo fazendo uso dessas ferramen­tas, dos diversos sistemas digitais que ajudam na gestão e tomada de decisão. “É importante projetar uma rede que suporte e garanta o funcionamento de forma segura de todos os dispositivos conectados.”

Venda proibida

Santa Catarina pode seguir o exemplo do Rio Grande do Sul e proibir a venda de linhas e pacotes de telefonia móvel e internet enquanto as prestadoras do serviço não investirem na melhoria da qualidade. A proposta é do deputado José Nei Ascari (PSD), que apresentou indicação neste sentido na Assembleia Legislativa, pedindo provi­dências à Secretaria de Justiça e Cida­dania e ao Procon-SC.

Saúde

A Bancada do PMDB convidou o se­cretário da Saúde para seu último encon­tro antes do recesso parlamentar, e Dalmo Claro de Oliveira aproveitou para fazer uma ampla explanação das ações de sua pasta. Os deputados manifestaram apoio unânime à administração, especialmente pelo critério de descentralizar recursos para os municípios, ajudando com a im­plantação de postos de saúde, verbas para os hospitais comunitários e veículos, tanto ambulâncias como os destinados ao trans­porte de pacientes. Dalmo admite que a saúde é área delicada e considera a defa­sagem da tabela do SUS o maior proble­ma para o caixa dos hospitais.

Suinocultura

Deputada Luci Choinacki (PT-SC) voltou a elogiar a decisão do governo em autorizar Linha Especial de Crédito (LEC) para os suinocultores no valor de R$ 200 milhões, com taxas de juros de 5,5% ao ano. Alertou, porém, que os produtores, agroindústrias, coo­perativas e varejistas precisam se mobi­lizar e mostrar agilidade na busca desse benefício. Ela afirma que a medida é importante para solucionar a crise dos suinocultores no Sul do país e acrescen­ta que o governo federal está atento aos problemas regionais decorrentes.

Controle

Palhoça será sede, amanhã, de mais uma etapa do XIV Ciclo de Estudos de Controle Público da Administração Municipal, promovido pelo TCE-SC. Se­rão orientados agentes públicos, conse­lheiros municipais de direitos da criança e do adolescente e dirigentes de entidades civis sem fins lucrativos dos 22 municí­pios da Grande Florianópolis sobre boas práticas no uso do dinheiro público. Cerca de 1.250 pessoas já participaram das cinco etapas anteriores. As inscrições podem ser feitas no portal www.tce.sc.gov.br

Andréa Leonora (Colaborou: Camila Latrova)

Florianópolis, 18 de julho de 2012

Últimas Colunas [Pelo Estado]

Visualizar todos