[Pelo Estado] Eespecial Turismo - 10/10/2016

10.10.2016

Turismo: setor forte, mas que requer mais atenção

O turismo contribui em 9% para a formação do Produto Interno Bruto (PIB) mundial. No Brasil, considerado pelo Fórum Econômico Mundial o país com maior potencial turístico em recursos naturais no mundo, a participação do setor no PIB mal passa dos 3%. Já em Santa Catarina o índice do turismo no PIB salta para 12%. A importância do setor para a economia é inegável e foi ainda mais evidenciada na última semana de setembro, em São Paulo, durante a 44ª ABAV Expo Internacional de Turismo e 46º Encontro Comercial Braztoa, entidades que congregam, respectivamente, os agentes de viagens e os operadores de turismo. Os eventos tiveram a cobertura da Coluna Pelo Estado e de outros 400 jornalistas, entre os quais pelo menos 20% vindos de outros países. Os números gerais impressionam. A expectativa de participantes inscritos, que era de 12 mil, foi superada com folga e o número de inscrições chegou a 25,3 mil. No total, foram quase 30 mil visitantes e perto de 8 mil pessoas participaram da Vila do Saber, um espaço reservado para atualização, qualificação e capacitação de recursos humanos para o setor. Todos os estados brasileiros e o Distrito Federal instalaram estandes na feira, que recebeu também estruturas de promoção de 20 países. Na foto, o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, as rainhas da 34ª Festa Pomerana, o ex-ministro do Turismo Alberto Alves e o presidente da ABAV Nacional, Edmar Bull.

 

          Santa Catarina participou da feira da ABAV com estande (foto) de promoção das 12 regiões turísticas, definidas pelo Ministério do Turismo – Caminhos do Vale, Vale do Contestado, Vale Europeu, Grande Oeste, Caminho dos Príncipes, Caminho da Fronteira, Encantos do Sul, Costa Verde Mar, Caminhos dos Cânyons, Serra Catarinense, Grande Florianópolis e Vale das Águas. O presidente da Santur, Valdir Walendowsky, explicou que o trabalho em relação ao turismo catarinense considera o potencial do estado como um todo. “Sabemos que o maior potencial é litoral. Turismo de Sol & Mar é carro-chefe no mundo todo. Mas acreditamos em nossas outras regiões. Temos grande diversidade, tanto cultural, pelas etnias colonizadoras, quanto natural, em paisagens. Nosso esforço é para termos turismo nos 365 dias do ano”, explicou.
          Eventos como o de São Paulo, que se repetem durante o ano todo em outras regiões do país e do mundo, contribuem para atrair a atenção para Santa Catarina. Isso explica, por exemplo, o aumento no número de visitantes ano a ano. Na temporada 2015/2016, circularam pelo estado perto de 8 milhões de pessoas. Com um detalhe: constam turistas de outros estados brasileiros e de outros países, mas também catarinenses que saíram de suas regiões para passear em outras, promovendo o chamado turismo interno. Para os meses de verão de 2016/2017, a expectativa é boa. “Hoje, com base no que nos apresentam os operadores de turismo e as companhias aéreas, e principalmente diante da tendência de crescimento de pelo menos 20% na vinda de argentinos, no mínimo vamos repetir os resultados da temporada passada, que foi a melhor da nossa história”, projetou.
          O presidente da Santur acredita que haverá crescimento e que Santa Catarina estará em condições melhores para receber esses turistas. “O estado não está parado em investimentos de infraestrutura. Acredito que hoje, em nosso país, Santa Catarina é o que mais investe em infraestrutura, o que impacta positivamente o turismo.”
Ainda assim, Santa Catarina ainda precisa se preparar para atrair grandes eventos, como a própria feira da ABAV, que em 2017 e em 2018 permanecerá em São Paulo. Durante uma coletiva à imprensa, o presidente nacional da Associação Brasileira das Agências de Viagens (ABAV), Edmar Bull, foi provocado por um jornalista do Rio de Janeiro para que a feira passe a ser realizada alternadamente entre os dois estados.
          E Santa Catarina? A pergunta foi feita pela Coluna Pelo Estado ao presidente da ABAV Nacional, que respondeu com uma série de exigências para a realização de um evento desse porte. “Nós estamos abertos para qualquer mudança e vários estados querem receber a feira. Mas é preciso fazer uma série de análises: tem estrutura? O entorno está perfeito? A malha aérea comporta? A hotelaria tem como receber os agentes de viagens com tarifas razoáveis? Tem empresa que realize a montagem da feira?” Os questionamentos de Bull ficam no ar para o caso de Santa Catarina.
          Por enquanto, o que já se tem para comemorar é que o estado foi escolhido para receber o “Experiência Braztoa – Volta ao Mundo em Um Dia – Sul”, que pretende não só estimular, mas e estreitar o relacionamento com agentes de viagens, responsáveis por 47% das vendas do setor em 2015, uma movimentação de R$ 11,01 bilhões. O encontro foi anunciado para Santa Catarina pela própria presidente nacional da Braztoa, Magda Nass, e tem inscrições gratuitas (www.braztoa.com.br/experiencia-braztoa) e está marcado para o dia 25 de outubro, no Costão do Santinho Resort, Florianópolis.
          O presidente da ABAV-SC, Eduardo Loch, explicou que esse é um dos eventos mais importantes do setor, porque ao invés de Santa Catarina ir ao mercado, o mercado vem para Santa Catarina. “É uma oportunidade fantástica para vendermos nossas potencialidades para o futuro. Turismo se faz com planejamento. Enquanto um período está sendo comercializado, outro já está sendo oferecido. No Experiência Braztoa que vai acontecer nos próximos dias nós vamos trabalhar os anos de 2017 e de 2018”, anunciou.
          Segundo informou, além do presidente da ABAV nacional, Edmar Bull, devem participar os presidentes das ABAVs do Sul – João Augusto Machado, do Rio Grande do Sul, e Pedro Kempe, do Paraná – e de outros estados. São esperados ainda de 200 a 300 agentes de viagens e operadores de turismo do Brasil, Alemanha, Estados Unidos e Emirados Árabes. Loch está especialmente animado com esse encontro porque será entregue aos associados de Santa Catarina o acesso ao Travel Port, um sistema administrativo on line, totalmente em ambiente web e sem custo, que permite trabalhar um pacote de serviços, como passagens, hotéis, locação de veículos e contratação de seguros de viagem, pelos próprios agentes.
          Presidente da Embratur, o catarinense Vinícius Lummertz participou da abertura do 44ª ABAV Expor e do 46º Encontro Braztoa ainda impactado com o lançamento, dois dias antes, em Florianópolis, do estudo Rotas do Turismo, um planejamento desenvolvido pela Federação das Indústrias (Fiesc), Fecomércio e Sebrae-SC em um cenário até 2022. “Aprendi ali que somente dois setores contrataram mão de obra em 2015, quando todos os outros demitiram: agroindústria e turismo. Esse é um dado muito importante. O turismo vem crescendo mais que a economia nacional e sem incentivos. Precisamos incentivar, porque o turismo melhora a vida das cidades, melhora a vida das pessoas, abre espaço para mais cultura. Tanto é que as melhores cidades do mundo para se viver têm o turismo como uma das bases de suas economias.”
          Lummertz apontou como principais desafios de Santa Catarina. O primeiro é manter a Segurança, “um ativo que já possui”. Depois, ele defende o desenvolvimento do potencial litorâneo e dos parques naturais, “ainda não plenamente desenvolvidos”. Em terceiro, ele colocou a necessidade de garantia de segurança jurídica aos investidores. “Esse é um setor ainda novo para um país como o Brasil, que viveu muitos anos de ditadura militar, de mercado fechado e que precisa aprender a se relacionar com o mundo. O turismo é o meio mais eficiente para isso.”
          Ele defende que a Embratur, que completará 50 anos no dia 18 de novembro, passe por uma transformação que a fortaleça.”Precisamos de um turismo de ponta, melhor, com mais investimentos inclusive em nichos como parques naturais, marinas, portos turísticos e cidades históricas. Entretanto, os investidores têm que lidar com burocracias da era pré-turismo, com um sectarismo conservacionista e com um sentimento anticapitalista que só atrapalham a vida do setor.”  
 

Por Andréa Leonora
redacao@peloestado.com.br

Visualizar todos