Aeroporto fechado: R$120 milhões em prejuízos

04.07.2012

 

Chapecó
 
O prejuízo econômico e social da região com o fechamento do aeroporto municipal de Chapecó nesse período é incalculável, avalia o presidente da Coopercentral Aurora Alimentos e vice-presidente de agronegócio da Federação das Indústrias de Santa Catarina, Mário Lanznaster. Ele lamenta que eventos deixaram de ser realizados, muitos negócios foram adiados e viagens interrompidas.
Lanznaster realça que o culminante crescimento de Chapecó e da região não abriga mais a ausência do transporte aéreo. “Precisamos que o aeroporto volte a funcionar o mais breve possível para que nossas empresas e instituições possam compensar as perdas dos últimos meses”, enfatiza.
 
Oeste
 
O secretário executivo da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc), Paulo Utzig, lembra que o aeroporto é um instrumento logístico de imensa contribuição regional. Observa que seu funcionamento reflete diretamente na economia do Oeste de Santa Catarina, Sudoeste do Paraná e Noroeste do Rio Grande do Sul.
 
Além disso, integra a Mesorregião da Grande Fronteira do Mercosul, que compreende 415 municípios, um programa apoiado pela Amosc e que se enquadra dentro das prioridades do governo federal junto ao Ministério da Integração Nacional.
 
Comércio
 
O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL), Gilberto João Badalotti, revela que o aeroporto impacta diretamente na movimentação econômica regional. Badalotti calcula que 50% dos 23 mil passageiros mensais procedem de outros municípios e aproveitam para comprar no comércio local. Com isso são beneficiados hotéis, bares, restaurante, prestadores de serviços e os lojistas. O presidente da CDL assevera que o comércio, como prestador de serviço, perdeu muito neste período, sendo imensurável o impacto econômico negativo.
 
Saúde
 
O presidente da Unimed Chapecó, Geraldo Antunes Córdova, salienta que a reabertura do aeroporto de Chapecó é urgente porque representa a principal ponte de ligação aos centros urbanos, além de ser um meio de transporte essencial para visitantes e investidores que antes marcavam presença constantemente no município. O aeroporto beneficia não somente a cidade-polo do Oeste como os demais municípios vizinhos que necessitam de transporte aéreo.
 
(Com informações do Portal RedecomSC)
Visualizar todos