Argentina libera importação de carne suína brasileira

03.07.2012

 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou nesta terça-feira (3) que o governo argentino liberou a entrada de carne suína brasileira no país. No acordo firmado entre as duas nações, a Argentina autoriza a entrada de cerca de 27 mil toneladas de carne suína in natura, industrializada e miudezas, no segundo semestre deste ano, volume similar ao que foi importado no mesmo período do ano passado.  

Paciência
 
Para o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, as negociações representaram um trabalho de paciência realizado pelo governo, na tentativa de recuperar o mercado vizinho. "Tivemos que ouvir técnicos em desconformidade com a nossa postura, mas sabíamos aonde precisávamos chegar e chegamos”, disse. 
 
Cotas
 
A carne suína brasileira vinha enfrentando barreiras para entrar no território argentino desde fevereiro deste ano. Em março, após reunião com o ministro da Agricultura argentino, Norberto Yahuar, Mendes Ribeiro afirmou que tinha recebido uma proposta criando cotas para a entrada do produto brasileiro, mas, dias depois, o governo argentino voltou atrás.
 
A questão se estendeu por quase cinco meses. De acordo com o Ministério da Agricultura, além de reuniões técnicas, foram feitas várias tentativas para desbloquear o comércio bilateral nesse período. Além do ministro Yahuar, participaram das negociações, pela Argentina, o embaixador no Brasil Luis Maria Kreckler e o secretário argentino de Comércio Interno, Guillermo Moreno.
Visualizar todos