Chapecó: destino de eventos

29.06.2012

 

Chapecó, do Portal RedecomSC
 
Um raio-X da infraestrutura do município de Chapecó. Foi isso que a Associação Brasileira de Empresas de Eventos de Santa Catarina (Abeoc-SC) apresentou ontem à comunidade chapecoense. Com os dados em mãos é possível perceber a potencialidade do município para comportar turismo de negócios e eventos e quais as necessidades a melhorar.
 
Segundo o presidente da Abeoc-SC, Marco Aurélio Floriani, “Chapecó se apresenta numa posição favorável, principalmente por causa do aeroporto”, pondera. Segundo ele, não são todos os municípios que possuem o transporte aéreo à disposição, o que facilita a mobilidade e a possibilidade de sediar eventos. “O turista de eventos gasta três vezes mais que o de lazer”, sinaliza.
 
Hoteleira e alimentícia
 
Em relação à capacidade alimentícia, o presidente também está otimista. “Nós fizemos um mapeamento dos restaurantes com padrão para receber congressistas e participantes dos eventos e percebemos uma boa capacidade”, explica. Segundo os dados levantados, Chapecó comporta receber 4 mil pessoas por dia.
 
Além disso, Floriani brinca: “Há também um bom número de bar, acho que vocês gostam de bares aqui em Chapecó”. Isso é um bom indicador, segundo ele, já que os turistas quando vem para cá acabam gastando em hotel e restaurante, mas fora dos eventos acabam gastando também em comércio e em bares.
 
A única percepção que não atendeu as expectativas é a capacidade hoteleira. “Não é um número ruim de leitos, mas se pensarmos em eventos de grande porte, seriam necessários mais”, explica. Para ele, esta é uma preocupação fácil de resolver. “Os empresários tem que estar atento, se pensar em sediar eventos maiores”, comenta.
 
Segurança pública
 
O inventário restringiu-se a pesquisar números reais das áreas de abrangência do turismo. “Por isso, consideramos que há um bom quadro em relação à segurança pública, mas não pesquisamos se eles atendem a necessidade”, pondera.
 
O inventário
 
“Precisamos saber como estamos, para saber como devemos atuar daqui para a frente”, argumenta. Os eventos sediados envolvem todo o município, direta e indiretamente. “Precisamos de profissionais preparados para atender esse público”, finaliza.
 
De olho no futuro
 
“A pesquisa vai servir para nos orientar em relação às nossas necessidades”, comenta a presidente do Convention&VisitorsBureau, Miriam Felippi. Para ela, Chapecó já possui uma boa estrutura para sediar turismo de eventos. Porém, agora o foco deve ser captar novos eventos.
 
“Já temos eventos consolidados no nosso município, precisamos consolidar outros”. Ela comenta que a ideia é trazer eventos de áreas segmentadas, como ovinos ou da saúde. Além disso, Miriam enfatiza a necessidade de melhorar a cadeia de serviços. O presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Chapecó (Sihrbasc), Edinei Roberto Scalvi, concorda. Para ele, é necessário um bom investimento em capacitação de mão-de-obra. “É preciso estar preparado para atender o turista de eventos”, finaliza.
Visualizar todos