Movimento nas rodovias federais de SC deve aumentar em 50% no feriadão de Finados

31.10.2012

O movimento nas rodovias federais de Santa Catarina deve aumentar em 50% com o feriadão de Finados de acordo com as estimativas da Polícia Rodoviária Federal (PRF/SC). Uma operação especial de reforço no monitoramento na estradas que cortam Santa Catarina se inicia na manhã desta quinta-feira (1) e segue até o próximo domingo (4).

Devido ao aumento no número de veículos circulando no início e final do feriadão a PRF/SC acredita  que deve haver filas na BR-101, nas regiões de Laguna, Grande Florianópolis e Balneário Camboriú. A exemplo de feriados anteriores, a BR-101 deve concentrar o maior número de veículos devido ao grande deslocamento em direção ao litoral.

Na BR-470, região de Blumenau e na BR-280, região de São Francisco do Sul, também devem ocorrer congestionamentos. Os momentos mais críticos devem ocorrer nesta quinta-feira, das 18h às 21h, no dia 2, das 10h às 12h e no domingo, das 16h às 22h. A Polícia também informa que haverá restrição de tráfego de veículos com dimensões excedentes no dia 01 (5ª feira), das 16h às 22 h, no dia 02 (6ª feira), das 6h às 12h e no dia 04 (domingo), das 16h às 24h.

Riscos

Além das condutas de risco, como o excesso de velocidade, as ultrapassagens em locais proibidos e dirigir depois de beber, adotadas por uma parcela dos motoristas, outra prática irresponsável preocupa a PRF: a condução de veículos por pessoas não habilitadas. Somente nos feriados prolongados, de janeiro a julho deste ano, 9.472 pessoas foram flagradas dirigindo sem possuir a carteira de habilitação.

Quem não tem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e assume a direção de um veiculo coloca não só a sua segurança em risco, mas também a dos outros usuários das rodovias. O "motorista" sem carteira, na maioria dos casos, é aquele que não atendeu os requisitos mínimos para ser aprovado no processo de habilitação ou nunca passou pelos centros de formação.

O conhecimento deficiente da legislação de trânsito e dos conceitos de direção defensiva, por exemplo, aumentam os riscos de provocar ou se envolver em acidentes de trânsito.

Porém, a irresponsabilidade desta prática não se restringe somente ao "motorista" não habilitado. Também tem culpa quem entrega, permite ou confia a direção de um veiculo a uma pessoa que não possui CNH. Quando uma situação dessas é flagrada pela fiscalização, condutor e proprietário se tornam infratores. O primeiro por não possuir CNH e o segundo, estando presente ou não, por permitir a ação.

A infração é gravíssima e o valor da multa é de R$ 191,54. Além disso, o dono do carro pode responder por crime de trânsito (Art. 310 do Código de Trânsito Brasileiro), com pena de detenção, que varia de seis meses a um ano, ou multa determinada pela Justiça.

Antes de pegar a estrada

· Verifique a documentação: CNH do motorista e CRLV atualizado do veículo.

· Escolha o melhor itinerário.

· Revise o veículo: motor, faróis, lanternas, freios, pneus, suspensão, limpador de

parabrisa e demais equipamentos obrigatórios do veículo.

· Em caso de emergência, ligue 191.

Em caso de chuva

· Durante a chuva ou com o asfalto molhado, o motorista deve aumentar a distância em relação ao veículo que trafega a sua frente. Assim, é possível

evitar freadas bruscas, que nessas condições elevam o risco de derrapagens e aquaplanagens, que poderiam gerar acidentes.

· As borrachas das palhetas do limpador de para-brisa precisam estar em bom estado de conservação, para que a chuva afete o menos possível a  visibilidade do condutor. Elas devem ser trocadas uma vez por ano.

Visualizar todos