Operadoras terão de apresentar plano de qualidade para a Anatel

19.07.2012

 

Todas as operadoras de serviço de telefonia celular no país deverão apresentar plano de investimento e melhoria da qualidade dos serviços de rede e do atendimento dos call centers para os próximos dois anos.
 
A informação é do superintendente de Serviços Privados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Bruno Ramos, que neste momento está reunido com representantes da Claro,  que está proibida de vender chips em Santa Catarina.
 
A empresa, junto com as operadoras Oi e TIM tiveram suspensa a autorização para comercialização de modem 3G e novas contas de celulares.  
 
Premissas
 
Na reunião, serão repassadas as premissas que o plano de ação deverá seguir.  Conforme Bruno Ramos, as orientações variam de empresa para empresa. “Vamos acompanhar passo a passo”, promete o superintendente. A Anatel também terá encontros com a TIM e com a Oi. 
 
Além das três empresas punidas pela Anatel, também deverão apresentar seus respectivos planos a operadora Vivo e duas outras prestadoras locais de telefonia celular em Minas Gerais e no Paraná.
 
Para o superintendente da Anatel, a decisão de suspensão é “dura”, mas “vai mudar paradigma” e as operadoras já “entenderam” as exigências da Anatel.
 
Apesar de reconhecer que a medida de suspender as três operadoras foi extrema, Bruno Ramos salientou que a avaliação de qualidade da Anatel é contínua e que a agência já havia sinalizado para essas empresas a insatisfação quanto à continuidade dos problemas.
 
Concessões 
 
O superintendente afirmou que as reclamações contra as operadoras não afetarão as concessões para a internet móvel rápida (4G), cujo primeiro contrato de concessão será assinado no próximo mês.
Visualizar todos