Plano Safra 2012/2013 será lançado em Santa Catarina

06.07.2012

 

Nesta segunda-feira (9), a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Ministério da Agricultura, Pecuária e a Abastecimento (Mapa) e o Banco do Brasil farão o lançamento do Plano Safra 2012/2013 e do Plano Agrícola e Pecuário 2012/2013. Além disso, haverá apresentação das adequações dos Programas desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. O evento acontecerá às 14h no Plenarinho Deputado Paulo Stuart Wright, na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina.
 
O MDA lançou nesta última quarta-feira (4), o Plano Safra da Agricultura Familiar 2012/2013, que prevê R$ 18 bilhões para crédito de custeio e investimento para agricultura familiar e destina ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) R$ 2 bilhões, valor 12,5% superior ao valor disponibilizado no ano passado. 

Ampliação
 
Para 2012/2013, o Plano Safra amplia ainda o limite do financiamento de custeio do Crédito do Pronaf de R$ 50 mil para R$ 80 mil. O limite de financiamento para investimento das cooperativas também foi ajustado de R$ 10 milhões para R$ 30 milhões. No caso de associações, de R$ 500 mil sobe para R$ 1 milhão. O investimento para financiar agroindústrias familiares sobe de R$ 50 mil para R$ 130 mil. 
 
No dia 28 de junho, o Mapa lançou o Plano Agrícola e Pecuário 2012/2013, considerado o maior plano agrícola já anunciado nos últimos anos. O plano tem recursos de R$ 115,2 bilhões para a agricultura empresarial na safra 2012/13, sendo que R$ 86,95 bilhões são para custeio e comercialização e R$ 28,30 bilhões para investimentos. Os recursos serão voltados para o médio produtor rural, o cooperativismo e a produção sustentável. 
 
Adequação
 
Com a apresentação dos Planos Safra e Agrícola e Pecuário, os programas desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca também podem passar por adequações. O diretor de Cooperativismo e Agronegócios, Paulo Von Dokonal, explica que na agricultura familiar, predominante em Santa Catarina, o montante a ser disponibilizado será de R$ 22,3 bilhões. “Importante destacar a redução dos juros no crédito de custeio anteriormente variáveis de 2% a 5%, para 1,5% a 4%, além da ampliação do valor de cobertura  do Proagro + de R$3,5mil para R$ 5 mil /hectare”, ressalta Von Dokonal. 
Visualizar todos